SAIBA MAIS SOBRE SEU CANDIDATO

Luiz Alfredo Taunay

1. Formação, instituição e ano de formação.

Eu me formei advogado aos 22 anos na Uerj, que funcionava no Catete e depois foi transferida para o Maracanã. Com 29 anos, me tornei professor de Direito Comercial da Uerj e comecei a trabalhar como estagiário no escritório de Jayme Bastian Pinto. Ele era um grande advogado, pessoa a quem eu devo quase tudo na minha atividade profissional. Seis anos depois de ter ingressado como estagiário, tornei-me sócio do Dr. Jayme e lá permaneci durante 30 anos. 

Ao sair, abri o meu próprio escritório. Inicialmente, era o escritório de advocacia Luiz Alfredo Taunay. Depois mudamos a denominação para Taunay Sampaio e Rocha, tendo como sócios eu, José Roberto Sampaio e Jaime Soares da Rocha Filho. Anos depois, com a saída de José Roberto, o escritório passou a se chamar Taunay e Rocha e segue como está. Em resumo, a minha única atividade profissional durante a vida foi advocacia. 

Fui membro do Conselho de Administração da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, durante dez anos. Também fui membro de uma comissão formada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para sugestões em relação à reforma do mercado de capitais. Depois fiz parte de uma comissão de investigação do famoso caso Nahas, na CVM também; e sigo a minha vida profissional. Jamais recebi qualquer remuneração que não fosse única e exclusivamente decorrente da minha atividade profissional.

2. Início da relação com o clube.

A minha relação com o Jockey é muito antiga. Sou sócio há quase 50 anos. Ingressei no turfe em 1970. Ao lado de quatro amigos, formamos o Stud Grenoble, compramos a primeira égua, chamada Flower Day. Depois, acabei ficando com o Stud Grenoble todo para mim. Ele existe até hoje. Portanto, o meu vínculo com o Jockey vem desde sempre. Meu pai foi sócio do Jockey e meu tio Oswaldo Aranha também. Tenho ainda um primo, Oswaldo Aranha, que é turfista titular do Haras Vargem Alegre. 

O meu escritório fica na cidade há 40 anos. Eu costumava almoçar no Jockey todo dia no 11º andar. Tinha até uma mesa cativa do lado direito de quem entra no restaurante, no final do corredor. Então a minha relação com o clube é muito forte. Eu não me lembro de ficar distante do Jockey Club em momento algum. No início, eu não era sócio. Comecei a trabalhar com 21 anos, formei algumas reservas e aí imediatamente comprei um título do Jockey. Sou sócio até hoje, obviamente.

3. Ações relevantes durante a sua gestão.

Na minha gestão de 2000 a 2008, a obra mais importante foi a conclusão da sede da Lagoa. Antes da eleição de 2000, eu pedi um projeto ao conceituado e renomado arquiteto Luiz Eduardo Índio da Costa. Naquela campanha, assumi o compromisso de concluir a sede da Lagoa, que era uma promessa feita desde 1980 por todos os presidentes e que, por uma razão ou outra, não foi concluída. Então, indiscutivelmente, a obra mais importante que realizei naquela gestão foi essa. 

Na atual gestão, realizamos diversas obras, como, por exemplo, duas quadras de tênis, bar do tênis, novo bar do futebol e realocação da cisterna – com ampliação da área livre do curso e aumento do volume de água. Isso foi uma obra pouco perceptível porque, na realidade, tinha uma cisterna que era no meio de uma área relativamente grande e que impedia a realização de qualquer obra. Então, removemos a cisterna que tem pouca transparência para os sócios, digamos assim. 

Depois, fizemos a reforma integral dos vestiários, que tomaram outra forma. Havia infiltração, um problema realmente muito grande que vinha dede 2008. Agora fizemos uma reforma integral dos vestiários e também da antiga piscina, associada à impermeabilização dessa área toda. Essa era uma obra reivindicada pelos sócios há mais de 20 anos. Para concluir, temos o novo parquinho infantil, que fica à esquerda de quem entra, que também era uma obra há muito esperada. 

Essas obras, na realidade, podem ser feitas aos poucos, paulatinamente. Se não, o Jockey quebra. Quando há uma poupança, o caixa melhora, a gente executa essa obra para manter a consistência do Jockey.

4. Valor sentimental que nutre pelo clube.

Frequento o Jockey há quase 60 anos, desde garoto. Quando eu estava no colégio, ia de bonde até o clube nas quintas-feiras porque era um dia que tinha corrida. Eu matava aula e ia para o Jockey de bonde, contrariando uma determinação do meu pai. Então a minha vinculação com o clube é total. Eu frequento o Jockey todos os dias e trato de cuidar do clube como um todo, diariamente. Eu tenho que proporcionar aos sócios a experiência de frequentar o melhor clube do Rio em todos os sentidos. 

Cuidar da gestão do Jockey é de uma complexidade gigantesca, porque nós temos vários clubes dentro de um clube só. O tamanho do Jockey é algo inacreditável. E isso se deve a Lineu de Paula Machado, que foi o primeiro presidente. Não fosse o espírito empreendedor dele, o Jockey não seria como é hoje. Eu estou sempre aqui. Paro o carro na garagem, frequento as corridas e tenho contato permanente contato com o clube.

5. Por que deseja ser candidato para uma nova gestão?

Em primeiro lugar, tenho a aprovação de mais de 85% dos sócios, segundo pesquisa do Ibope, o que já é um grande estímulo para continuar. Tenho ainda o incentivo dos meus companheiros para disputar um novo mandato. O Jockey é quase um município. A administração envolve bom relacionamento com o prefeito, o governador e o Poder Legislativo. 

A nossa gestão é marcada por três requisitos indispensáveis: experiência, austeridade e transparência. Esse trinômio também serve de referência na minha vida pessoal. 

Na campanha de 2016, eu me comprometi a reabrir a sede do Centro. Pelas circunstâncias que todos conhecem, tivemos o esvaziamento do Centro da Cidade, a violência, a corrupção generalizada no Estado e também, de certa forma, no município. Isso inviabilizou empreendimentos aqui no Rio de Janeiro. Mas eu tenho um projeto pronto do conceituado arquiteto Edmundo Musa, já aprovado nos setores competentes e que vou submeter aos sócios, para cumprir essa promessa. Uma das razões de eu ser candidato de novo é reabrir a nossa sede do Centro.
Ipad

Baixe aqui nossa
carta de candidatura
e conheça a
organização do
nosso conselho.

Cadastre-se para ter acesso à carta de lançamento, receber nosso conteúdo de candidatura e participar da nossa campanha.

EXPERIÊNCIA, AUSTERIDADE E TRANSPARÊNCIA

Realizações e Propostas

• SEDE LAGOA

A cada ano, a Sede Lagoa se torna mais atrativa para crianças e famílias. Durante a atual gestão, inúmeras obras foram realizadas de acordo com as solicitações dos sócios.

• Reforma geral da antiga piscina com impermeabilização total da área

• Reforma integral dos vestiários

• Quadras de tênis com o padrão da ATP

• Novo Bar do tênis

• Novo bar do campo de futebol que atende às atividades do skate, do parquinho e da quadra polivalente

• Novo parquinho infantil

• Realocação da cisterna, com ampliação da área livre do clube;

Luiz Alfredo Taunay foi o responsável pela atual sede da Lagoa do Jockey. No início dos anos 2000, a Sede Lagoa era apenas um espaço que contava com poucas quadras de tênis e reduzida frequência por parte dos sócios.

• FUTEBOL

• Construção imediata de um campo de futebol soçaite de grama sintética ao lado do bar do futebol (cinco na linha e um no gol);

• Novas regras de uso dos campos de futebol para a utilização das mais variadas faixas etárias.

• TÊNIS

• Construção de três novas quadras de tênis de saibro, sendo uma coberta;

• Construção de um novo paredão;

• Implementação da iluminação de LED em todas as quadras no padrão da quadra 7;

• Aprimoramento das funções dos operadores das quadras;

• Atualização do calendário para os torneios internos e externos

• BEACH TÊNIS

• Troca da quadra de areia por uma quadra de grama sintética

• QUADRA POLIVALENTE

• Construção de uma nova quadra polivalente;

• Solução imediata para evitar que a quadra atual fique molhada em dias de chuva;

• Avaliar a entrada da Escola do Bernardinho para aulas de vôlei no clube; 

• Aumentar o número de aulas de futebol com os professores do quadro permanente; 

• Incentivar a organização de torneios internos

• SINUCA E CARTEADO

• Modernização na infraestrutura da sala de sinuca, carteado e gamão;

• Instalação de um novo placar.

• PARQUE AQUÁTICO

• Compra de ombrelones e cadeiras para a utilização no verão;

• Estabelecer grade de horários para proporcionar a melhor utilização dos sócios;

• Incentivar a realização de eventos internos
.

• VESTIÁRIOS, SPA e ACADEMIA

• Com a inauguração dos novos vestiários, ocorrida em janeiro de 2020, cabe somente a manutenção dos mesmos.

• Modernização do Spa e colocação de uma esteira extra em cada vestiário;

• Negociação dos valores para que uma maior quantidade de sócios possam utilizar a academia. 

• PISTA DE PATINS

• Promover um evento como “roxy roller” uma vez por semana com instrutores;

• Convite a patinadores para fazer apresentação no fim de semana.

• SKATE

• Promover o credenciamento de novos professores de skate;

• Convidar skatistas para apresentações em fins de semana.

• ANIMASOM

• Ampliar o horário de utilização da Animasom pelos sócios, gratuitamente, parceria que foi interrompida diante da pandemia.

• ESPAÇO DE JOGOS

• Inaugurar novo espaço de jogos, em final de construção, para atender às crianças e adolescentes.

• SALINHA INFANTIL

• Reforma da salinha infantil e renovação dos brinquedos

• EVENTOS

• Ampliação do calendário de eventos sociais para estimular a convivência dos associados (shows na piscina, festa junina, cursos; entre outros);

• RESTAURANTES & BARES – SEDE LAGOA

VITÓRIA

• Reforma integral do restaurante, já em curso, para melhor atender aos sócios;

• Desconto especial para os sócios.

VITORINHA

• Diante da recente contratação de uma confeiteira (que trabalhou no Copacabana Palace), o Vitorinha pretende aprimorar ainda mais o seu cardápio;

• Além de entregar uma pâtisserie diferenciada; incluir novas saladas e outros pratos que sejam de interesse dos sócios.

• BARES EM GERAL

• Reforma do bar da piscina que atende ao novo parque aquático;

• Revisão do cardápio;

• Aprimorar o atendimento e reforçar o treinamento dos funcionários
.

• CINEMA

• Possibilidade de usar o cinema para festas infantis incorporando a sala da família e varanda;

• Garantir agenda de exibição de filmes infantis durante a semana de tarde no período de férias;

• Assinar pay per view para exibição de jogos de futebol
.

• SUSTENTABILIDADE

• Realização de coleta de lixo seletiva;

• Instalação de uma composteira;

• Adesão a programas de reciclagem;

• Calendário de atividades infantis junto à horta orgânica.

• OUTROS

• Criar uma área coberta atrás da quadra polivalente, a fim de permitir a realização de festas infantis e outras confraternizações;

• Criação de um canal mais ágil para a comunicação entre sócio e diretoria;

• Instalação de totem para recarrega de celular;

• Oficina com a Bike Anjo para ensinar a pedalar e a tirar a rodinha da bicicleta.

• II TURFE - VILAS HÍPICAS

• Recadastramento dos moradores, proprietários, prestadores de serviços e usuários das Vilas Hípicas;

• Melhoria do controle de acesso de pessoas e veículos nas Vilas Hípicas;

• Atualização de normas e procedimentos em vista do bem estar animal;

• Revisão e atualização do Regimento Interno das Vilas Hípicas;

• Verificação do cumprimento dos contratos dos comodatários.

• ESCOLA DE APRENDIZES

• Incentivar a formação de novos aprendizes.

• HIPÓDROMO

• Criação do Museu do Turfe.

• APOSTAS E CORRIDAS

• Ampliação da participação das corridas brasileiras no mercado internacional de apostas;

• Implantação do sistema de registro dos tempos parciais de cronometragem no desenrolar das corridas;

• Visualização gráfica da colocação dos animais durante o desenrolar dos páreos
.

• III CENTRO

• Diante da gigantesca crise, especialmente com o esvaziamento do Centro nos últimos anos, não foi possível reabrir a sede. Já temos, e iremos encaminhar aos sócios, projeto detalhado do conceituado arquiteto Edmundo Musa - em processo de aprovação perante o IRPH e os setores competentes da Prefeitura - aguardando o melhor momento para receber propostas e submeter aos sócios.